A. Montesinho Turismo

Situado na aldeia de Gimonde, em pleno Parque Natural de Montesinho, o Grupo A.Montesinho, encontra-se inserido na Terra Fria Transmontana. É uma das regiões de Portugal mais privilegiada em termos de áreas protegidas, onde se destaca a natureza e a gastronomia.

amontesinho

Norcaça, Norpesca & Norcastanha
De 30 de outubro a 2 de novembro, a Norcaça – Norpesca & Norcastanha - 13.ª Feira Internacional do Norte é o destino de caçadores, pescadores, apreciadores da gastronomia transmontana, de bons vinhos e de produtos regionais.

O setor vitivinícola assume, este ano, um protagonismo que promete trazer a Bragança milhares de pessoas de Portugal e Espanha. Serão vários os momentos à volta da atividade vitivinícola, sendo que os apreciadores de bons vinhos transmontanos e durienses poderão saboreá-lo durante o evento, onde poderá ser “adquirido” a copo.
A par da grande novidade da 13.ª Norcaça – Norpesca & Norcastanha, o vinho, a gastronomia continua a ser uma das protagonistas do evento, contando, este ano, com a presença de ex-concorrentes do programa Masterchef da TVI, que, na cozinha instalada no Pavilhão do Nerba, mostrarão ao público presente como se confecionam iguarias gastronómicas.
E enquanto os adultos estão entretidos a assistir às demonstrações gastronómicas, os mais pequenos têm à sua disposição um espaço lúdico, onde se poderão divertir.
Organizada pela Câmara Municipal de Bragança, que conta com a colaboração do NERBA – Associação Empresarial da Região de Bragança, do Instituto Politécnico de Bragança, do Turismo do Porto e Norte de Portugal, da União das Freguesias da Sé, Santa Maria e Meixedo, da NORBASS – Clube de Pesca Achigã, da Federação das Associações de Caçadores da 1ª. Região Cinegética, da Confraria Ibérica da Castanha, Clube de Caça e Pesca de Bragança, Dr. Júlio de Carvalho e de Luís Portugal, através da qual pretende promover e valorizar os recursos locais, há muito que a Norcaça – Norpesca & Norcastanhaé considerada a segunda melhor feira em todo o País no setor da Caça, e a única que abrange a Pesca nas vertentes da sensibilização e da arte de ensinar a pescar.
Com o objetivo de alcançar o mesmo sucesso verificado nos anos anteriores, a Norcaça, Norpesca & Norcastanha integra um variado e rico conjunto de atividades ligadas aos setores da caça, da pesca e da castanha, como exposições de fauna e pintura, montarias, a Prova de St.º Huberto, demonstrações técnicas e Concursos de pesca, demonstração de Cetraria, torneio de pratos e largada de perdizes e faisões, Concursos da Castanha da Terra Fria e de Doces de Castanha, além do concurso das Quadras de S. Martinho, que envolve os alunos das escolas do Concelho, Pintura e Fotografia.
A par da vertente de lazer, a organização do evento privilegia, também, espaços e ações de formação e debate, nomeadamente o Seminário Norcaça/Norpesca, sob o tema "A importância dos fundos comunitários no desenvolvimento dos setores da caça e da pesca em Trás-os-Montes", e o VII Fórum Internacional de Países Produtores de Castanha, onde se falará do “Cancro e da Vespa do castanheiro”.
Este ano, a cultura faz também parte do diversificado programa da Norcaça, Norpesca & Norcastanha, incluindo a inauguração da exposição de fotografia da “Apanha da Castanha” de Georges Dussaud, no Centro de Fotografia Georges Dussaud, e a visita guiada pela pintora Graça Morais à exposição a “Magia da Caça” no Centro de Arte contemporânea Graça Morais.
Toda a informação relacionada com o evento está disponível em www.norcaca-norpesca-norcastanha.pt
Aproveite esta oportunidade e venha conhecer o Nordeste Transmontano, instale-se na A. Montesinho
  Alta resolução

Norcaça, Norpesca & Norcastanha

De 30 de outubro a 2 de novembro, a Norcaça  Norpesca & Norcastanha - 13.ª Feira Internacional do Norte é o destino de caçadores, pescadores, apreciadores da gastronomia transmontana, de bons vinhos e de produtos regionais.

O setor vitivinícola assume, este ano, um protagonismo que promete trazer a Bragança milhares de pessoas de Portugal e Espanha. Serão vários os momentos à volta da atividade vitivinícola, sendo que os apreciadores de bons vinhos transmontanos e durienses poderão saboreá-lo durante o evento, onde poderá ser “adquirido” a copo.

A par da grande novidade da 13.ª Norcaça – Norpesca & Norcastanha, o vinho, a gastronomia continua a ser uma das protagonistas do evento, contando, este ano, com a presença de ex-concorrentes do programa Masterchef da TVI, que, na cozinha instalada no Pavilhão do Nerba, mostrarão ao público presente como se confecionam iguarias gastronómicas.

E enquanto os adultos estão entretidos a assistir às demonstrações gastronómicas, os mais pequenos têm à sua disposição um espaço lúdico, onde se poderão divertir.

Organizada pela Câmara Municipal de Bragança, que conta com a colaboração do NERBA – Associação Empresarial da Região de Bragança, do Instituto Politécnico de Bragança, do Turismo do Porto e Norte de Portugal, da União das Freguesias da Sé, Santa Maria e Meixedo, da NORBASS – Clube de Pesca Achigã, da Federação das Associações de Caçadores da 1ª. Região Cinegética, da Confraria Ibérica da Castanha, Clube de Caça e Pesca de Bragança, Dr. Júlio de Carvalho e de Luís Portugal, através da qual pretende promover e valorizar os recursos locais, há muito que a Norcaça – Norpesca & Norcastanhaé considerada a segunda melhor feira em todo o País no setor da Caça, e a única que abrange a Pesca nas vertentes da sensibilização e da arte de ensinar a pescar.

Com o objetivo de alcançar o mesmo sucesso verificado nos anos anteriores, a Norcaça, Norpesca & Norcastanha integra um variado e rico conjunto de atividades ligadas aos setores da caça, da pesca e da castanha, como exposições de fauna e pintura, montarias, a Prova de St.º Huberto, demonstrações técnicas e Concursos de pesca, demonstração de Cetraria, torneio de pratos e largada de perdizes e faisões, Concursos da Castanha da Terra Fria e de Doces de Castanha, além do concurso das Quadras de S. Martinho, que envolve os alunos das escolas do Concelho, Pintura e Fotografia.

A par da vertente de lazer, a organização do evento privilegia, também, espaços e ações de formação e debate, nomeadamente o Seminário Norcaça/Norpesca, sob o tema "A importância dos fundos comunitários no desenvolvimento dos setores da caça e da pesca em Trás-os-Montes", e o VII Fórum Internacional de Países Produtores de Castanha, onde se falará do “Cancro e da Vespa do castanheiro”.

Este ano, a cultura faz também parte do diversificado programa da Norcaça, Norpesca & Norcastanha, incluindo a inauguração da exposição de fotografia da “Apanha da Castanha” de Georges Dussaud, no Centro de Fotografia Georges Dussaud, e a visita guiada pela pintora Graça Morais à exposição a “Magia da Caça” no Centro de Arte contemporânea Graça Morais.

Toda a informação relacionada com o evento está disponível em www.norcaca-norpesca-norcastanha.pt

Aproveite esta oportunidade e venha conhecer o Nordeste Transmontano, instale-se na A. Montesinho

Eixo Atlântico quer fazer avançar estrada travada por impactos em Montesinho

Fragas do Nordeste Transmontano são as rochas mais antigas de Portugal ~ Ser Transmontano

Fragas do Nordeste Transmontano são as rochas mais antigas de Portugal - Ser Transmontano

Sabia que…

…as rochas que moldam a paisagem do Nordeste Transmontano, e que constituem uma das atracções turísticas locais, são as mais antigas de Portugal e um testemunho das transformações geológicas do planeta Terra.

Onze investigadores do Instituto Nacional de Engenharia, Tecnologia e Inovação (INETI) e da Universidade do Minho (UM) estudaram, entre 2001 e 2005, a geologia no património natural das áreas protegidas do Douro Internacional e de Montesinho, no âmbito de um projecto, cujos resultados foram hoje apresentados publicamente.
Afinal a figura do “mar de pedra”, utilizada pelo poeta transmontano Miguel Torga para descrever a imensidão de fragas que polvilha a região, guarda milhões de anos da história geológica do planeta Terra.
Segundo um dos autores do projecto, Carlos Meireles do INETI, existem rochas no parque Natural de Montesinho, perto da cidade de Bragança, que reflectem a antiguidade do planeta, “com idades de mil milhões de anos e que são as rochas mais antigas do país”.
Testemunhos da evolução da Terra e do movimento tectónico são os assombrosos “muros” naturais que encaixam o rio Douro Internacional ou o chamado “Muro da Abalona”, um maciço rochoso que sai das entranhas da terra, com quase 30 metros de altura e cinco de largura, em Freixo de Espada à Cinta.
Entre as curiosidades naturais encontram-se também os penedos que salpicam a paisagem em Carrazeda de Ansiães e que parecem desafiar a própria gravidade pela forma como se equilibram aparentemente sem sustentação proporcional ao tamanho e peso.
Estes são alguns dos locais documentados e apresentados numa exposição que abriu hoje ao público, no Centro Cultural de Bragança, e que serão integrados em publicações a divulgar junto da população e em particular da comunidade académica, sobretudo estudantes.
De acordo com Carlos Meireles, um dos fenómenos mais importantes da história da Terra, que esta região testemunha, é o choque tectónico que terá acontecido há 300 ou 350 milhões de anos e que transportou para aquele que é agora o Nordeste Transmontano material de outro continente.
Segundo explicou, o fenómeno ocorreu numa altura em que a Terra era muito diferente daquela que hoje conhecemos e em que ainda não tinha ocorrido sequer a abertura do Oceano Atlântico.
Montesinho é, segundo aquele investigador, “reflexo desta evolução histórica, assumindo-se como uma das zonas geologicamente mais complexas do país, pela sua diversidade, integrada numa área mais vasta que se estende até à Galiza”, em Espanha.
Referiu ainda que estas características geológicas condicionam o próprio ecossistema e o ordenamento do território, nomeadamente ao nível da construção.
Segundo Graciete Dias, da Universidade do Minho, o propósito deste projecto “é divulgar estes valores naturais e ajudar a interpretar os fenómenos geológicos que proporcionam as paisagens tão apreciadas no Nordeste Transmontano, mas cuja origem é muitas vezes desconhecida”.
O projecto serviu para documentar a evolução histórica, elaborar cartografia geológica e a inventariação dos recursos existentes, que já fizeram desta uma importante região mineira e que estão presentes no quotidiano da população, nomeadamente ao nível da habitação, já que muitas das casas rústicas são construídas com a pedra que a natureza oferece, como o granito ou o xisto.

World Travel Awards 2014:
Turismo de Portugal vence na categoria de
Melhor Organismo Oficial de Turismo da Europa
OTurismo de Portugalvenceu os World Travel Awards 2014– também conhecidos como “Óscares do Turismo” – na categoria de Melhor Organismo Oficial de Turismo Europeu (Europe’s Leading Tourist Board).A eleição, que distingue o Turismo de Portugal de entre os restantes dez nomeados para esta categoria, surge como resultado de uma votação em que participaram milhares de profissionais do setor, oriundos de todos os países do mundo.Portugal, que já tinha ganho esta categoria em 2008, concorreu com os organismos oficiais de Atenas (Athens Convention Bureau), Áustria (Austrian National Tourist Office), França (French Tourist Board), Alemanha (German National Tourist Board), Grécia (GNTO - Greek National Tourism Organisation), Espanha (Instituto de Turismo de España (TURESPAÑA), Itália (Italian State Tourism Board), Turquia (The Turkish Ministry of Culture and Tourism), Reino Unido (VisitEngland) e Yorkshire (Welcome To Yorkshire).Para o presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo, “este prémio é um motivo de orgulho porque reconhece o trabalho desenvolvido pelo Instituto, e tem de ser dedicado por inteiro a todos os seus colaboradores. Termos ganho este prémio em concorrência com reputados congéneres dos países nossos concorrentes valoriza ainda mais esta distinção e coloca-nos perante uma responsabilidade acrescida: a de continuar a fazer de Portugal um destino turístico de excelência.”A entrega do prémio da 21.ª edição dos World Travel Awards decorreu no dia 2 de agosto de 2014, em Atenas, na Grécia.Os World Travel Awards começaram a ser atribuídos em 1993, reconhecendo o trabalho desenvolvido na área da indústria turística a nível global, de modo a estimular a competitividade e a qualidade do Turismo. A seleção dos nomeados é realizada à escala mundial por milhares de profissionais do setor, que todos os anos escolhem os seus favoritos.
Mais informações e vencedores em World Travel Awards.
Notícia de: Turismo de Portugal

World Travel Awards 2014:

Turismo de Portugal vence na categoria de

Melhor Organismo Oficial de Turismo da Europa

OTurismo de Portugalvenceu os World Travel Awards 2014– também conhecidos como “Óscares do Turismo” – na categoria de Melhor Organismo Oficial de Turismo Europeu (Europe’s Leading Tourist Board).

A eleição, que distingue o Turismo de Portugal de entre os restantes dez nomeados para esta categoria, surge como resultado de uma votação em que participaram milhares de profissionais do setor, oriundos de todos os países do mundo.

Portugal, que já tinha ganho esta categoria em 2008, concorreu com os organismos oficiais de Atenas (Athens Convention Bureau), Áustria (Austrian National Tourist Office), França (French Tourist Board), Alemanha (German National Tourist Board), Grécia (GNTO - Greek National Tourism Organisation), Espanha (Instituto de Turismo de España (TURESPAÑA), Itália (Italian State Tourism Board), Turquia (The Turkish Ministry of Culture and Tourism), Reino Unido (VisitEngland) e Yorkshire (Welcome To Yorkshire).

Para o presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo, “este prémio é um motivo de orgulho porque reconhece o trabalho desenvolvido pelo Instituto, e tem de ser dedicado por inteiro a todos os seus colaboradores. Termos ganho este prémio em concorrência com reputados congéneres dos países nossos concorrentes valoriza ainda mais esta distinção e coloca-nos perante uma responsabilidade acrescida: a de continuar a fazer de Portugal um destino turístico de excelência.”

A entrega do prémio da 21.ª edição dos World Travel Awards decorreu no dia 2 de agosto de 2014, em Atenas, na Grécia.

Os World Travel Awards começaram a ser atribuídos em 1993, reconhecendo o trabalho desenvolvido na área da indústria turística a nível global, de modo a estimular a competitividade e a qualidade do Turismo. A seleção dos nomeados é realizada à escala mundial por milhares de profissionais do setor, que todos os anos escolhem os seus favoritos.

Mais informações e vencedores em World Travel Awards.

Notícia de: Turismo de Portugal